Presos acusados de seqüestro e assassinato de 2 meninas

A pedido do delegado Niêmer Nunes Júnior, a Justiça de São Vicente decretou, no final desta tarde, a prisão preventiva por 30 dias dos acusados de envolvimento no seqüestro e morte de duas crianças no dia 25. Se condenados, os acusados Douglas Baptista, de 51 anos, e Ivan Batista Fonseca, de 45, devem ficar presos por 30 anos. "Quem viu o estado em que ficaram os corpos das meninas, vai achar que esse tempo é pouco", comentou o delegado.Hoje pela manhã, foi detido o motorista Douglas Baptista, que confessou o crime com riqueza de detalhes, acusou o comparsa Ivan Fonseca e ainda declarou que havia raptado as menores por vingança, uma vez que Maria Lúcia Ribeiro, mãe de Nataly, uma das vítimas, teria assumido dívida no valor de R$ 407,00, numa locadora, em nome dele.Os dois homens vão ser removidos para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Vicente a fim de que seja possível dar maior celeridade às investigações. Ambos estão sendo acusados de seqüestro seguido de morte.Nájila de Jesus, de 5 anos, e sua amiga Nataly Jennifer Ribeiro, da mesma idade, brincavam, na tarde de Natal, em frente de suas casas, no dique Sambaiatuba, em São Vicente, quando receberam o convite de um homem de cabelo grisalho para passear num carro preto. Aceitaram e acabaram mortas.Os corpos foram encontrados no rio Iguateu, em Itanhaem, no final da tarde de ontem. Ambos estavam com as mãos e os pés amarrados e as crianças foram mortas provavelmente por enforcamento, já que foram encontrados panos em volta dos pescoços.Segundo o delegado Nunes Júnior, o crime chocou a população da Baixada Santista e causou clamor público, o que justifica o pedido de decretação de prisão temporária. De acordo com o relatório apresentado à Justiça, as vítimas sofreram toda sorte de barbaridade e foram mortas com requintes de crueldade. Foram encontrados cordões e amarras em volta dos corpos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.