Presos ameaçam nova chacina em Porto Velho

Um grupo de detentos ameaça nova chacina no presídio Urso Branco, em Porto Velho. Eles exigem imediatamente uma reunião na quadrade esportes com o juiz Arlen José da Silva de Souza, para apresentar uma pauta de reivindicações. A principal, segundo o arcebispo de Rondônia, Dom Moacyr Grechi, é a remoção dos líderes da matança de Quarta-feira, em que 27 presos foram assassinados.Os presos telefonam para seus parentes do lado de fora do presídio. Os familiares retransmitem a informação para o padre Paulo Tadeu, que até às l6h40 não havia conseguido localizar o juiz. O clima é tenso e a Polícia Militar voltou ao alerta máximo.

Agencia Estado,

03 de janeiro de 2002 | 19h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.