Presos amordaçam guarda de presídio e fogem em Bauru

Cinco detentos do Instituto Penal Agrícola (IPA) de Bauru, não beneficiados pela saída temporária da Páscoa, renderam, amordaçaram e vendaram um agente de segurança na noite de quinta-feira, 5, e fugiram. O funcionário, cujo nome não foi revelado, foi deixado na penitenciária, mas os fugitivos levaram seu radiocomunicador e o telefone celular, impedindo-o de dar o alarme imediato e frustrar a ação. Depois da recontagem do pavilhão, os nomes dos foragidos foram entregues à polícia que até a tarde desta sexta-feira não tinha informações se eles haviam sido recapturados. O IPA de Bauru funciona no sistema semi-aberto e dali saíram a maioria dos 1.290 detentos que as unidades prisionais do município liberaram para passar a Páscoa com suas famílias. Os demais são das alas de progressão das duas penitenciárias fechadas instaladas no mesmo complexo. A polícia permanecia em alerta para controlar os libertos temporários. Cinco deles retornaram à prisão antes do tempo por terem cometidos pequenos delitos.

Agencia Estado,

06 Abril 2007 | 18h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.