Presos apresentam lista com reivindicações

Os detentos que se amotinaram nesta segunda-feira no Centro de Detenção Provisória do Belém, em São Paulo, fizeram chegar aos jornalistas que se encontravam do lado de fora dos muros do presídio, horas depois do final da rebelião, uma carta com seis pontos que, de acordo com eles, seriam as reivindicações dos presidiários.A Secretaria de Administração Penitenciária negou que os pontos tenham sido sequer citados pelos amotinados, durante as negociações que resultaram na rendição deles.São as seguintes as reivindicações dos detentos, levadas aos jornalistas pelo advogado de alguns deles. 1 - Localização de Marcola (o líder do PCC Marco Wilians Herbas Camanho, transferido este mês de Brasília para a cidade de Aparecida de Goiânia, em Goiás). 2 - Respeito aos direitos dos presos, que não estão sendo cumpridos. 3 - Que cessem as represálias contra o partido (é assim que os detentos chamam o PCC). 4 - Que sejam mantidas as visitas e "jumbos" (sacolas com roupas e mantimentos levadas por familiares para os detentos). 5 - Que estas reivindicações sejam veiculadas nos meios de comunicação. 6 - Remoção dos condenados que já têm direito ao regime semi-aberto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.