Presos bolivianos e brasileiros com 100 kg de cocaína em SP

Três bolivianos e dois brasileiros forampresos nesta terça-feira com cem quilos de cocaína no Brás, na zona lestede São Paulo. A cocaína foi trazida de avião, de Santa Cruz deLa Sierra, na Bolívia, e deveria ser distribuída em São Paulo.O delegado Ivaney Cayres de Souza, diretor do Departamento deInvestigações sobre Narcóticos (Denarc), disse que a prisão foium trabalho de quase dois meses. Um dos presos, o boliviano CarlosAlberto Loraz Daza, de 34 anos, é chamado de patrão por ser odono da droga. Produtor de cocaína em São Joaquim, na Bolívia,até o fim do ano passado, Daza mandava a droga que produzia paraos Estados Unidos.Com a redução de 50% nas compras feitas pelo mercadonorte-americano, Daza decidiu vir ao Brasil. "Estamospreocupados com a chegada dos donos da droga. Antes, eles sómandavam empregados. Mas agora temos condições de prendê-los eevitar que continuem atuando", afirmou Souza.Os cem quilos foram deixados numa fazenda, em Franca, nointerior, pelo piloto Arinos Nogueira, de 36 anos. A drogapassou para um caminhão dirigido por Aldinar Miguel Rodrigues,de 39 anos, e foi coberta por abacaxis. A prisão ocorreu quando osdois, Daza e os bolivianos Erlan Birvez Paz, de 38 anos, e OsmanMedina Solis, de 37 anos, esperavam pelo comprador. Em São Paulo, o quilo custa US$ 4.500. Daza estava cobrando US$ 3.700.Depois de cinco meses de apurações, policiais daDelegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) deCampinas apreenderam 32,5 quilos de cocaína, 9,5 quilos de umasubstância branca para "batizar" a droga, armas e uma prensa.O material estava em São Carlos. Três integrantes da quadrilha,que atuava em Campinas, Piracicaba e Limeira, foram presos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.