Presos brasileiros que fraudavam habilitação

A polícia espanhola deteve 11 pessoas, a maioria brasileiros, integrantes de uma organização que falsificava habilitações de motorista e documentos de identidade de Portugal, que vendiam por 700 (R$ 2,24 mil) a imigrantes irregulares em diversas províncias espanholas. As detenções aconteceram em Barcelona, Madri e Múrcia, informaram fontes policiais. Também era oferecido, de forma fraudulenta, o cartão de tacógrafo digital, necessário para trabalhar em estradas. A investigação do caso começou em maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.