Presos de Avaré fizeram 17 reféns

Os presos da Penitenciária Estadual Dr. Paulo Luciano Campos, localizada na área urbana de Avaré, também aderiram à rebelião de hoje. Por volta das 13 horas eles fizeram 17 reféns entre visitantes e funcionários e estão fazendo as mesmas exigências dos amotinados do Carandiru e das outras penitenciárias.Todo o efetivo policial de Avaré está colocado no lado de fora da penitenciária para evitar possíveis fugas e problemas na parte externa. Pouco depois das 15 horas, detentos libertaram dois funcionários que estavam entre os reféns, mas mesmo assim continuam com 15 visitantes, segundo informações da Polícia Militar.Desde a rebelião do mês passado, quando quatro detentos foram mortos, Avaré vive com medo da penitenciária. Suas autoridades iniciaram um movimento para aumentar o efetivo policial da cidade e, se possível, ali instalar um batalhão da Polícia Militar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.