Presos de CDP mantêm carcereiros como reféns

Dois carcereiros estão sendo mantidos reféns pelos presos que estão no "castigo" dentro do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Osasco. Segundo o CDP, antes do resgate, a unidade estava com 796 presos, sendo 45 deles isolados dos demais porque estavam de "castigo". Esses presos ficam isolados e não podem receber visitas. O resgate aconteceu justamente entre esses detentos. Vinte e sete foram resgatados e quatro acabaram sendo recapturados até o momento. Três dos veículos usados pela quadrilha que resgatou os presos já foram localizados. Depois da ação, os 18 presos que continuaram no "castigo" ficaram revoltados porque querem sair de lá e acabaram fazendo dois carcereiros refens. São eles Odécio Ferreira e Heitor Bonini. Os detentos querem negociar. O secretário de Administração Penitenciária, Nagashi Furokawa, já ligou para o CDP, para onde deverá se dirigir agora no início da tarde. Os outros detentos do CDP estão recebendo suas visitas normalmente neste domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.