Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Presos de Jequié (BA) continuam rebelados

Completou 48 horas na tarde de hoje a rebelião de presos no Conjunto Penal de Jequié, a 300 quilômetros da capital baiana. Um grupo de 31 detentos mantém como reféns um agente de presídio, um estuprador e quatro visitantes entre os quais duas crianças. No final da noite de ontem os rebelados libertaram Jucilene Silva e seus dois filhos Ana Roberta, de quatro anos, e Samuel, de 1 ano, que estavam retidos desde a tarde de domingo.Os presos querem as presenças do Secretário da Segurança Pública da Bahia Édson Sá e de um juiz corregedor de Salvador para reivindicarem a rapidez na tramitação dos processos e a transferência de presos devido à superlotação do presídio cuja capacidade é de 390 detentos mas abriga atualmente quase 500. A maioria não aderiu à rebelião.As autoridades baianas não querem ceder às exigências dos rebelados e estão deixando que oficiais da Polícia Militar e juizes de Jequié comandem as negociações no local. Durante a noite, a Tropa de Choque da PM mantem a pressão fazendo barulho para os rebelados não dormirem. Conforme os negociadores, o líder da rebelião é o preso Clóvis Cléber Pacheco. O coronel Ivo Silva Santos, que comanda os policiais no cerco ao presídio, disse que não está afastada hipótese de invasão do local pela PM.

Agencia Estado,

25 de março de 2003 | 14h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.