Presos do caso Dorothy terão Páscoa em casa

Presos do caso Dorothy terão Páscoa em casa

Os três condenados pela morte da missionária Dorothy Stang, em fevereiro de 2005, vão poder passar a Páscoa com a família. O pistoleiro Rayfran das Neves, seu comparsa Clodoaldo Batista e o capataz Amair Feijoli foram beneficiados com a saída temporária concedida ontem a 500 presos no sistema prisional do Pará. Eles têm de retornar para a prisão na segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.