Presos em flagrante por matar policial militar

Terminou no início da noite de domingo a autuação em flagrante de seis homens, no 70º DP-Sapopemba, acusados de assassinar o policial militar Emerson Silva do Nascimento, ocorrido na madrugada, durante um briga, no bar Milllennium, à Av. industrial, 3.000, na Vila Industrial, zona leste da cidade. Cinco deles teriam segurado o PM, enquanto José Lúcio da Silva, de 26 anos, disparava contra ele com um revólver de calibre 38. Emerson morreu ao ser socorrido no PS Central de Santo André.Lotado no 10º BPMM, daquela cidade, Emerson estava à paisana, no bar, quando, por volta de 5h00 da madrugada de domingo, se desentendeu com José Lúcio e os amigos Fernando Monteiro, de 26 anos; seu irmão Fabio Monteiro, de 24; Gildácio Loiola Ferreira, de 18; José Walison da silva, de 19; e Davi Ferreira da Rocha, de 31. O policial estava armado com uma pistola de calibre 4.0, da coorporação, mas não chegou a dispará-la.Depois de baleá-lo, os seis fugiram no auto Monza azul de placa JED-6617, levando tanto o revólver quanto a arma do PM. Na Av. Marginal do Oratório, uma guarnição policial avistou o veículo e iniciou-se a perseguição. Segundo a Polícia Militar, houve troca de tiros e, quando acabou a munição das duas armas, eles se entregaram. Os seis foram levados para a delegacia pouco antes de 10h00 da manhã. A tomada de depoimentos, interrogatórios e todo o processo de instauração e inquérito e autuação em flagrante duraram todo o dia de domingo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.