Presos fazem agentes e familiares reféns

Detentos de dois pavilhões da Penitenciária Lemos Brito, em Salvador (BA), iniciaram na manhã de ontem uma rebelião. Fizeram reféns dois agentes penitenciários. Outras 177 pessoas, sendo 27 crianças e parentes, que visitavam os presos, permaneceram no interior da prisão. Os amotinados reivindicam a saída do diretor da penitenciária, Isidoro Orge Rodrigues, definido como linha-dura, e a volta de dois dos 12 detentos transferidos na semana passada, André Francisco, o Bilu, e Edson Conceição. A Polícia Militar suspendeu as negociações à noite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.