Presos fazem greve de fome em penitenciária do PR

Pelo menos 30% dos 1.500 mil presos da Penitenciária Central do Paraná, em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, estão em greve de fome desde esta segunda-feira.Eles protestam contra a suspensão dos banhos de sol e a proibição para que os familiares possam levar-lhes comida, roupas e outros objetos de uso pessoal. O diretor da PCE, coronel João Krainski Neto, disse que aguarda a apresentação formal de pedido dos presos para conversar.Desde o dia 25 de março, quando um preso foi morto, o banho de sol está suspenso. Segundo o diretor, nas últimas vezes em que o banho de sol foi liberado, ou aconteceu homicídio ou tentativa de homicídio.Antes, eles saíam durante uma hora, uma vez por semana. No último domingo também foi proibida a entrada de alimentos ou outros objetos. De acordo com o diretor, a restrição foi adotada porque havia informação de que mais armas entrariam no presídio. As visitas foram limitadas a uma por detento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.