Presos fazem motim e são transferidos no Paraná

Sete presos comandaram uma rebelião durante cinco horas e meia no Centro de Detenção e Ressocialização de Piraquara (CDR), em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba. Eles fizeram nove agentes penitenciários como reféns e mobilizaram outros 12 detentos que estavam na mesma galeria. Segundo o Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) ninguém ficou ferido.O motim começou às 19h30 de domingo, quando os presos se apoderaram dos agentes, ameaçando-os com estoques (espécie de facas improvisadas). Eles exigiam um celular e a remoção para outra penitenciária. As negociações com a Polícia Militar estenderam-se até a uma hora da madrugada desta segunda, 21. O motim só terminou com a invasão da unidade pelo Batalhão de Choque, assim que os amotinados ameaçaram ferir os agentes e passaram a pedir as chaves das celas.Os presos entregaram-se e os sete líderes foram transferidos para outra unidade prisional não divulgada pelo Depen. O CDR, inaugurado em 19 de junho, tem capacidade para 960 detentos e, no momento da rebelião, estava com 848. A maioria tinha sido transferida em julho da Prisão Provisória de Curitiba, no Bairro Ahú, desativado para a construção do Centro Judiciário de Curitiba.Ampliada às 17h51

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.