Presos fazem protesto pacífico em Hortolândia

Um grupo de presos da Penitenciária 2 do Complexo de Hortolândia promoveu uma paralisação no início da manhã de hoje, durante o banho de sol. Eles se recusaram a voltar para as celas e assumir suas ocupações internas no presídio. Na manifestação, que durou duas horas, os detentos exigiram agilidade nos trâmites judiciais. Segundo agentes penitenciários, foi um protesto pacífico, não houve feridos nem reféns. A Polícia Militar acompanhou a manifestação, mas não foi necessário intervir. Por volta das 10 horas, os presos começaram a voltar para as celas e assumir seus trabalhos internos. A P2 tem capacidade para 550 detentos e atualmente abriga 950. As penitenciárias do Complexo de Hortolândia são dominadas por membros da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.