Presos fazem rebelião contra lotação no Rio

Presos da Polinter de Todos os Santos, zona norte do Rio, fizeram hoje uma rebelião contra a superlotação da carceragem, que tem capacidade para 120 pessoas, mas atualmente comporta 223. A rebelião, que durou oito horas, foi comandada por presos ligados ao Comando Vermelho - do total dos detentos, 211 são ligados à facção criminosa. Eles fizeram sete reféns, todos ligados ao grupo rival Terceiro Comando. Não houve mortos.Além da superlotação da carceragem, os rebelados também reivindicavam a transferência de 80 presos já condenados. Segundo policiais, o grupo ligado ao Comando Vermelho tentou, primeiramente, uma fuga em massa, mas não conseguiu. Em seguida eles tomaram como reféns os rivais do Terceiro Comando.Alguns reféns foram espancados e levados para o ambulatório do Corpo de Bombeiros e para o Hospital Salgado Filho, na zona norte. O diretor da Polinter, Jader Amaral, foi ao local para acompanhar as negociações com os presos. A rebelião, que começou por volta das 3 horas, chegou ao fim às 11 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.