Presos fazem três reféns em rebelião no CDP de Pinheiros

Detentos da unidade 1 do Centro de Detenção de Pinheiros (CDP), na zona oeste de São Paulo, se rebelaram por volta das 13 horas desta segunda-feira, 27, e fizeram três agentes penitenciários reféns. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária, até agora os amotinados não apresentaram nenhuma reivindicação. Com capacidade para abrigar 520 presos, o presídio está em 810. Os presos do CDP de Taubaté também estão amotinados. A situação ainda está fora do controle e não há informações de feridos e reféns. O CDP tem capacidade para 700 presos, mas abriga 1.200.Outras rebeliõesNa semana passada, sete motins agitaram o sistema prisional paulista. Na quinta-feira, 23, os presos do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Mauá, na Grande São Paulo, encerraram uma rebelião que reivindicava transferências de presos. Eles já haviam se rebelado na última terça-feira, 21, destruindo parte do presídio.Os outros motins aconteceram em Caiuá, na região de Presidente Prudente, em Mogi das Cruzes e Franco da Rocha, cidades da Grande São Paulo, além de uma rebelião no presídio de Jundiaí, que terminou na quinta-feira depois de mais de 20 horas de duração, deixando sete mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.