Presos fogem de unidade recém inaugurada em Pernambuco

Inaugurado da semana passada como modelo em segurança, o presídio de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife, foi palco de uma misteriosa fuga em massa. Durante a madrugada, 23 detentos - todos de alta periculosidade - conseguiram deixar a moderna unidade penal cavando um buraco na parede e pulando o muro com a ajuda de "teresas", cordas feitas com lençóis. Até o momento, apenas quatro fugitivos foram recapturados. O secretário estadual de Justiça, Humberto Viera de Melo, admitiu a existência de falhas na segurança do presídio. No momento da fuga, segundo o secretário, as guaritas externas do presídio não estavam devidamente ocupadas pelos agentes penitenciários. O secretário antecipou que todos esses erros serão apurados em sindicância aberta pela corregedoria da Secretaria. O presídio começou a ser ocupado na última segunda-feira. A intenção da Secretaria de Justiça era ocupar a unidade penal com 150 presos até que as regras de segurança fossem assimiladas pelos internos. Com oito mil metros de área construída, o presídio tem capacidade para receber 426 detentos. A construção custou ao governo do Estado R$ 7,6 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.