Presos iniciam rebelião em Bauru

Policiais da tropa de choque da Polícia Militar cercam a Penitenciária 2, de Bauru, onde ocorre um início de rebelião. Ali estão recolhidos aproximadamente 800 presos e esse presídio é considerado tranqüilo, pois não participou da grande rebelião realizada pelo PCC. Funcionários dizem que os membros da facção criminosa não são aceitos nas penitenciárias de Bauru.As informações ainda são escassas. Sabe-se apenas que a polícia já atirou para evitar que presos pulassem o alambrado que cerca a penitenciária. O complexo penitenciário de Bauru é composto pelas Penitenciárias 1 e 2 e pelo Instituto Penal Agrícola, que funciona no regime semi-aberto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.