AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Presos liberam reféns e encerram rebelião em Valparaíso

Terminou por volta das 16h30 desta terça-feira, 2, o motim na Penitenciária de Valparaíso, interior do Estado. A rebelião teve início às 23h30 de segunda, dia 1.º, com uma fuga frustrada e terminou com a rendição dos líderes do movimento, a transferência de nove presos e a entrada de cerca de 100 homens da Tropa de Choque da Polícia Militar. Armados com pistolas feitas de sabão, alguns detentos fizeram reféns quatro agentes penitenciários na noite de segunda-feira. Com as chaves das celas, eles soltaram todos os detentos, que foram para o pátio do presídio e passaram a quebrar vidros e cadeados das celas, principalmente do pavilhão 2, onde o movimento teve início. Alguns se posicionaram no alto das caixas d?água da penitenciária, de onde gritavam palavras de ordem. De acordo com o coordenador dos presídios do Oeste Paulista, José Reinaldo Santos, somente a partir desta quarta-feira é que se poderá ter noção dos estragos feitos pelos amotinados. "O que sabemos é que houve danos materiais, mas não podemos precisar quantos foram", disse Santos. Assim que se rebelaram, os detentos passaram a fazer exigências à Justiça e à direção do presídio. As negociações foram interrompidas por volta da meia-noite e reiniciadas na manhã desta terça com a presença da juíza corregedora Beatriz Afonso Queiroz. Os detentos pediam transferência de alguns companheiros, agilidade da Justiça na apreciação dos benefícios e a promessa de que os líderes do motim não seriam punidos. Com a aceitação da SAP em transferir 9 detentos e a liberação de um dos agentes por volta das 15 horas, o motim terminou finalmente às 16h20, quando os outros três agentes foram libertados, segundo a SAP, sem ferimentos. Um representante do sindicato dos agentes informou, porém, que um dos servidores teria sido alvo de disparo de uma arma de fogo, mas a informação não foi confirmada.Este texto foi atualizado às 19h10

Agencia Estado,

02 de maio de 2006 | 17h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.