Presos libertam alguns reféns e negociações continuam em Potim

O prédio da Penitenciária 1 de Potim, que abriga cerca de 1,2 mil presos em regime fechado, foi cercado pela Força Tática da Polícia Militar que aguardava o fim das negociações, até as 19 horas deste domingo. De acordo com informações fornecidas por funcionários da penitenciária, até as 18h30 já haviam sido liberados 60 reféns entre familiares e visitantes. Outros dois agentes penitenciários também foram liberados mas as negociações continuavam até as 19h30.Os presos da Penitenciária 1 do município de Potim, no Vale do paraíba iniciaram uma rebelião por volta das 12h30, depois de uma tentativa frustrada de fuga. Os presos tomaram como reféns 12 agentes penitenciários e cerca de 230 visitantes, que estavam dentro da unidade prisional naquele momento.O clima permaneceu tenso até o final da tarde, enquanto eram feitas as negociações entre os presos e a direção da penitenciária. O diretor substituto Fábio Brandão recebeu a ajuda do diretor da Penitenciária de Tremembé, Angelo Bernardino Cabral, nas negociações. A suposta presença da juíza-corregedora da 2ª Vara de Guaratinguetá não foi confirmada pela assessoria de imprensa da Secretaria de Administração Penitenciária do Estado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.