Presos libertam mais 11 reféns e mantêm rebelião em Valparaíso

Foram suspensas as negociações entre agentes e internos da Penitenciária de Valparaíso, no interior paulista, rebelados desde as 11 horas de quarta-feira. Os rebelados fizeram 29 reféns. Por volta das 19 horas desta quinta-feira, ele liberaram mais 11 reféns. A negociações com a direção do presídio serão retomadas na sexta pela manhã. Ainda restam 11 reféns.A Secretaria de Administração penitenciária não informa quais são as reivindicações dos detentos e não explica o porquê de, depois dias de conversações, ainda haver 11 funcionários sob ameaça de morte.No primeiro dia rebelião, dois detentos saíram feridos da unidade e receberam atendimento médico. A secretaria não informa se houve outros feridos, mas admite ter ocorrido danos materiais nas instalações. Uma das iniciativas para forçar a rendição dos revoltosos foi o corte na da energia elétrica.O presídio, que enfrenta a segunda rebelião neste mês, tem 367 internos além de sua capacidade, que é de 792 presos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.