Presos libertam reféns em Piracicaba

Presos do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Piracicaba libertaram por volta na tarde deste sábado a enfermeira e o agente penitenciário que mantinham como reféns desde às 10h30. Segundo a Polícia Militar, ninguém ficou ferido. A polícia não informou se a rebelião dos 50 presos da unidade prisional de Piracicaba foi comandada por membros do Primeiro Comando da Capital (PCC), em represália à morte de doze membros da organização, em Sorocaba (SP), na última terça-feira. Os líderes da rebelião pediam para ser transferidos para outra cadeia. Policiais Militares do 10º Batalhão de Piracicaba se deslocaram até o presídio para negociar as reivindicações e solicitar a libertação dos reféns. A enfermeira e o agente foram soltos depois que a PM se comprometeu a avaliar a situação dos presos que querem ser transferidos.A PM não informou o nome dos reféns nem dos presos que pediram para ser transferidos de Piracicaba. Também não informou para onde os rebelados queriam ser deslocados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.