Presos mais 2 africanos que falsificam dólares em SP

Policiais civis da cidade de Suzano, na Grande São Paulo, detiveram, por volta das 19h30 de ontem, no bairro do Bom Retiro, região Centro-Norte da capital paulista, os africanos Jolly, de 32 anos, nascido na Nigéria, e o cabo-verdiano David. A dupla é acusada de fazer várias vítimas na Grande São Paulo, trocando notas de dólares falsas por reais. Eles ofereciam uma quantidade de dólares em de valor supostamente superior ao cobrado da vítima em reais.A prisão dos estrangeiros, ocorrida no interior de um bar no bairro de Santa Cecília, região Central da capital, só foi possível por meio de informações passadas por uma das vítimas, um dono de uma casa noturna em Suzano, que acompanhou pela imprensa a prisão de outro africano, naquela cidade, na última quarta-feira. A dupla agia de duas maneiras, em uma delas, eles pediam dinheiro para a vítima, que aceitava entrar no esquema, prometendo usá-lo na liberação das notas na alfândega ou usá-lo para a compra de material químico para usado na pós-impressão das notas. O segundo modo de realizar o golpe era simplesmente apresentar notas verdadeiras à vítima, e entregar o restante falsificado. Ao serem detidos no bar, onde policiais passaram-se por compradores, Jolly e David levaram os investigadores até sua residência, onde foram encontrados produtos químicos e um manual de instruções, em inglês, de como falsificar notas.Dentro da casa, os policiais encontraram a mulher do africano preso na semana passada, caracterizando ligação entre a dupla detida e o estelionatário preso há seis dias. Jolly e David foram indiciados por estelionato e formação de quadrilha pelo delegado Edson Gianuzzi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.