Presos mantêm mais de 100 pessoas reféns em presídio de Sergipe

Rebelião começou durante o horário de visita; vítimas são mulheres e crianças, parentes dos presidiários

Solange Spigliatti, estadão.com.br

16 Abril 2012 | 07h48

SÃO PAULO, 16 - Mais de 100 pessoas são mantidas reféns desde a tarde deste domingo, 15, dentro do Complexo Penitenciário Advogado Antônio Jacinto Filho, no Bairro Santa Maria, em Aracaju, Sergipe, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

Os cerca de 450 detentos iniciaram a rebelião durante o horário de visita, por volta das 14 h, dominando ao menos três agentes penitenciários, informou a secretaria. Cerca de 100 mulheres e crianças, parentes dos presos, ficaram em poder dos amotinados.

Segundo a secretaria, os presos reclamam de maus-tratos no interior do presídios e reivindicam o afastamento do diretor do presídio e respeito com os visitantes, principalmente com as mulheres. Por volta das 7h30, dois reféns, parentes de um dos presos, foram liberados. Os detentos continuavam nos telhados do complexo e a negociação prosseguia.

Mais conteúdo sobre:
rebelião presídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.