Presos no Rio assassinos de funcionária da Petrobras

Dois acusados de matarem a contadora da Petrobrás Elisabete Duarte Gama da Silva, de 40 anos, foram presos na noite de ontem, no Centro do Rio. Leonardo Borges, de 26 anos, e Alexander da Silva, de 28, confessaram a participação no crime, segundo o titular da Delegacia de Homicídios, Carlos Henrique Machado. Silva disse que atirou na contadora porque ela teria tentado escapar do carro, fazendo com que o alarme disparasse. Elisabete foi morta na noite de quarta-feira, em São Gonçalo, no Grande Rio, depois de ter sido capturada pelos criminosos na Tijuca, zona norte do Rio. O marido dela, Renato Rodrigues da Silva, acompanhou todos os momentos do seqüestro-relâmpago pelo sistema de segurança do veículo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.