Presos protestaram em Mirandópolis

Em Mirandópolis, a 630 quilômetros da Capital, 1.600 presos de duas penitenciárias do Estado permaneceram por três horas no pátio externo da detenção, em solidariedade aos colegas paulistanos. Não foram feitos reféns e segundo um agente penitenciário, o protesto foi "pacífico". O retorno dos presos às celas estava previsto para as 16 horas, mas somente às 19 horas é que eles acataram as ordens de retorno. Pelotões de choque foram enviados, mas não houve confronto

Agencia Estado,

18 de fevereiro de 2001 | 21h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.