Presos rebelados fazem 17 reféns em Campinas

Os presos do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Campinas, uma das seis unidades do Complexo Penitenciário Campinas-Hortolândia, estão rebelados e mantêm 17 agentes penitenciários como reféns. Segundo a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, a rebelião teve início depois de uma tentativa de fuga frustrada, por volta das 10h30. Dois presos foram baleados e socorridos ao Hospital Municipal Mário Gatti. De acordo com a Secretaria, o coordenador dos presídios da região, Hugo Berni Neto, está no local negociando com os presos. Há informações de que eles tentaram fugir por um túnel e que estavam armados. A Secretaria não confirmou. Também não soube informar se os autores dos disparos contra os feridos foram policiais, outros presos ou pessoas de fora do presídio. O CDP comporta 768 presos, mas está com 1.419.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.