Presos rebelados fazem 170 reféns em Porto Velho

Cerca de 170 pessoas estão sendo mantidas reféns no presídio Urso Branco, em Porto Velho (RO), e desde a última sexta-feira sete detentos foram mortos, quatro deles na manhã de hoje - um foi decapitado. Os reféns são familiares dos presos, que aproveitaram as visitas de ontem à tarde para iniciar a rebelião. Segundo o secretário-adjunto de Segurança Pública, Renato Eduardo de Souza, o clima é tenso no presídio, onde estão presos 1.400 homens. "Lá dentro tudo está fora de controle", disse o secretário. Os presos, segundo ele, pedem a mudança do diretor do presídio e a permissão para o uso de celular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.