Presos rebelados mantêm agentes reféns em Brasília

Os 350 detentos do presídio de segurança máxima da Papuda, em Brasília, estão rebelados há três horas e mantêm três agentes penitenciários como reféns. A rebelião teve início às 11h30 da manhã na ala 1, onde ficam os presos mais perigosos. Eles atearam fogo em colchões e há muita fumaça no prédio. Duas ambulâncias já deixaram a área do presídio, mas a polícia ainda não confirmou se há feridos.Familiares que estavam fazendo visitas e tiveram que se retirar às pressas informaram ter escutado muitos tiros. Policiais civis cercam o presídio, mas a polícia ainda não conseguiu entrar em contato com o líder e não sabe informar o motivo da rebelião. Um agente perito em negociações do gênero está tentando conversar com os presos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.