Presos rebelados mantêm reféns em Bangu 5

Quinhentos presos mantêm desde às 16 horas de ontem quatro pessoas como reféns, na Casa de Custódia Bangu 5, no Rio de Janeiro. Eles querem a transferência dos detentos mais perigosos para outros presídios. Construída em janeiro deste ano, a penitenciária não tem problema de superlotação. Os presos mantêm um agente penitenciário, um policial militar e duas funcionárias da cantina como reféns.As negociações foram interrompidas na noite de ontem e retomadas hoje cedo. Os detentos estão no telhado da prisão. A rebelião começou com uma tentativa de fuga. Os presos estavam sendo atendidos por uma advogada, quando a fizeram refém. Ela desmaiou e acabou liberada. As informações são da TV Globo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.