Presos recebem visita virtual em cadeia de Campo Grande

Sistema está em teste e só funciona em Manaus; outras cidades deve ter benefício conforme instalação

João Naves de Oliveira, O Estado de S.Paulo

12 de novembro de 2008 | 17h44

Os detentos do Presídio Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, estão recebendo visitas virtuais desde terça-feira, 11. Vídeo e áudio chegam de longe para um "bate-papo", conforme aconteceu com um grupo de internos que possui parentes no Amazonas. De uma sala da penitenciária, eles conversaram com pais e mães através do sistema instalado na Defensoria Pública da União em Manaus, também utilizado para videoconferências e audiências judiciais.   Veja também: Aprovado em 2º turno uso de videoconferência em depoimentos   São cinco presos amazonenses que há quase um ano não recebem visitas de parentes e ficaram emocionados com a inovação. Para evitar qualquer tipo de abuso, as conversas foram acompanhadas por membro de Divisão de Reabilitação do Presídio Federal. O procedimento será o mesmo em outras cidades, na medida em que os aparelhos são instalados. Por enquanto apenas Manaus tem o equipamento.   Segundo diretor da prisão, Arcelino Vieira Damasceno, é um projeto experimental que deverá ser implantado nos demais estabelecimentos do Departamento Penitenciário Nacional. "Funcionou perfeitamente, mostrando várias vantagens, principalmente para as famílias que vivem em outros Estados e são pessoas pobres que não podem arcar com gastos da viagem até Campo Grande".   Entre os 131 os presidiários do estabelecimento, existem apenas 10 de Mato Grosso do Sul. Os demais foram transferidos de outras unidades da Federação, principalmente do norte e nordeste.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.