Presos são removidos do Carandiru

Mais de 500 familiares de presos se espalhavam, por volta das 16h30, pelas calçadas próximas aos portões da Casa de Detenção de São Paulo, à espera de que a direção do presídio liberasse a entrada de "jumbos" (sacolas com mantimentos e roupas para os detentos).A entrega dos "jumbos" foi suspensa no início da tarde de sta quinta-feira por causa da remoção de presos que ocorre no complexo do Carandiru, zona norte de São Paulo. Mais de 100 presos foram removidos da Casa de Detenção e da Penitenciária de São Paulo, desde o início desta manhã. A Secretaria da Administração Penitenciária disse que só fornecerá números oficiais sobre as remoções no final da tarde desta quinta-feira.No início da tarde, a entrega dos "jumbos" foi suspensa, depois da entrada de pouco mais de 200 familiares com os pacotes. Alguns dos que se encontram nas calçadas chegaram no início da manhã, muitos vindos de outras cidades. A partir do próximo final de semana, apenas duas visitas por preso serão autorizadas a entrar nos presídios paulistas. As visitas não poderão levar "jumbos", que só serão recebidos às terças e quintas-feiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.