Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Presos se rebelam e fazem três reféns em Bangu 4 durante 2 horas

Motim no Presídio Jonas Lopes de Carvalho na tarde desta sexta-feira chegou ao fim; não há informação de feridos

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

26 de outubro de 2018 | 15h23
Atualizado 27 de outubro de 2018 | 15h54

RIO - Detentos do Presídio Jonas Lopes de Carvalho, conhecido como Bangu 4, no Complexo de Gericinó, na zona oeste do Rio de Janeiro, rebelaram-se e mantiveram três pessoas reféns nesta sexta-feira, 26, durante cerca de duas horas. Não há informação de feridos.

Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), os presos estavam na área técnica de Bangu 4 quando começou o motim. A área fica fora das galerias onde estão instaladas as celas. 

Para conter a rebelião, uma equipe de negociadores da Seap foi deslocada ao presídio. O Grupamento de Intervenção Tática (GIT) e o Serviço de Operações Especiais (SOE) cercou o local. A Polícia Militar também foi acionada para cuidar da segurança externa do Complexo Penitenciário de Gericinó. A Defesa Civil, por sua vez, foi chamada "por medida preventiva". O espaço aéreo na região foi bloqueado.

Ainda de acordo com a Seap, o secretário de Estado de Administração Penitenciária, David Anthony, ativou o Gabinete de Crise do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.