Presos se rebelam e mantém policial civil refém em São Luís

Eles exigem a volta das visitas de parentes, suspensas por causa da greve dos policiais

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

04 Outubro 2007 | 04h17

Um policial civil é mantido refém desde às 18 horas de quarta-feira, 3, pelos 16 presos do 12º Distrito Policial da cidade de São Luís (MA), localizado na avenida Engenheiro Emiliano Macieira, no bairro de Pedrinhas. O motim teve início no momento em que o policial servia o jantar aos detentos. O agente carcerário foi rendido e teve suas armas tomadas.   Os presos, segundo informações da Polícia Civil, estão armados com facas. Eles exigem o retorno das visitas de parentes, que foram suspensas por causa da greve dos policiais, que já dura uma semana. Policiais militares cercam a delegacia para evitar uma fuga. Uma comissão formada por policiais civis e militares negocia com os rebelados.   Essa é a segunda rebelião na capital maranhense desde terça-feira, quando os detentos da Casa de Custódia, que funciona dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, também se amotinaram em protesto ao fim das visitas interrompidas por questões de segurança, já que apenas 30% dos agentes penitenciários estão trabalhando.

Mais conteúdo sobre:
São Luís Maranhão rebelião presos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.