Presos se rebelam em Campos e fazem reféns

Presos da Casa de Custódia Dalto Castro,em Campos, no Norte Fluminense, rebelaram-se no fim da tarde desta segunda-feira e fizeram dois policiais militares como reféns. A políciacercou a área, e uma equipe do 8º Batalhão da PM (Campos) foi encarregada de negociar com os presos. Até as 21h30 ospresos não haviam libertado os reféns.O motim começou às 17 horas, momento em que parentes de presos deixavam a casa de custódia. Alguns detentos aproveitaram-se de um descuido dos guardas e puxaram dois deles para dentro das galerias, segundo informação dotenente-coronel Gelesi Ribeiro Vieira, subcomandante do 8º BPM. Nenhum visitante foi feito refém.Segundo Vieira, os presos não haviam conseguido transmitir suas reivindicações quatro horas depois do início da rebelião. ?Eles não têm uma liderança. Quando um fala, os outros gritam e batem nas grades. Isso tem dificultado as negociações?, afirmou o subcomandante.?Até agora não temos informações de que eles (os presos) estejam armados." A Casa de Custódia Dalton Castro foi erguida para reduzir a superlotação no Presídio Carlos Tinoco, também no centro deCampos.A detenção funciona na antiga carceragem da 134ª Delegacia de Polícia (Campos) e abriga 270 homens. O local já foipalco de rebeliões violentas. Em novembro passado, quatro presos morreram e um policial ficou levemente ferido num motim por causa davolta de um traficante, transferido para um presídio no Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.