Presos se rebelam em Tremembé durante a madrugada

Um grupo de 15 presos da penitenciária Tarciso Leonce Pinheiro Cintra, de Tremembé, se rebelou esta madrugada. O tumulto começou à 1h20 da manhã, quando os presos serraram as grades, tentaram fazer refém um agente penitenciário e agrediram um outro detento com um estilete. Cinco presos esfaquearam um companheiro de cela esta manhã.A principal reivindicação era a transferência para outros presídios do Estado. Eles alegavam que estavam correndo risco de vida. O diretor do presídio, Ângelo Cabral, foi chamado para negociar. Durante as conversas, dois presos foram ameaçados de morte. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária, sete presos foram transferidos a penitenciária de Franco da Rocha. São eles: Jeferson Gimenez de Pontes, Itamar Benedito Santos Vieira, Alan Carlos Henrique, Felício Moreira, José Francisco da Silva Araújo, Valdemir Ribeiro e Ricardo Ribeiro dos Santos. O pequeno motim aconteceu dois dias depois que a Polícia Militar fez uma revista surpresa nas celas da penitenciária. Através de escuta telefônica, os policiais descobriram que haveria no local uma tentativa de resgate no último sábado, no horário de visitas. As famílias foram impedidas de entrar e uma revista de seis horas conseguiu apreender 200 gramas de maconha, 9 celulares, estiletes e cordas feitas com lençóis. Um carregador de celular foi encontrado no ânus de um dos detentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.