Presos se rebelam na penitenciária de Guarulhos

Os cerca de 800 presos da Penitenciária José Parada Neto, em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo, estão rebelados desde às 8h15 da manhã de hoje. Segundo informou, por telefone, a mulher de um dos presidiários, eles já estavam em protesto pacífico desde o último domingo e se negaram a receber visitas, mas a chegada do Pelotão de Choque da PM no local teria provocado o estouro da rebelião. A principal reivindicação é a saída da atual diretoria.A Polícia Militar informa que a Tropa de Choque entrou na Penitenciária de Guarulhos para realizar a remoção de presos, mas os detentos entenderam como uma represália ao protesto iniciado no domingo e deram início a uma rebelião. Os policiais tentaram conter o motim lançando bombas de efeito moral. Segundo a PM, a remoção terá de ser feita ainda hoje, após o fim da rebelião. Os presos colocaram fogo em colchões e uma viatura do Corpo de Bombeiros foi enviada ao local.

Agencia Estado,

02 de outubro de 2001 | 09h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.