Presos suspeitos de assassinar advogado em Itu

A polícia prendeu 5 pessoas suspeitas de envolvimento na morte de Humberto da Silva Monteiro, de 54 anos, advogado do prefeito de Itu, Herculano Júnior (PV). O crime, que teria motivação política, aconteceu dia 26 de janeiro, na região central da cidade do interior paulista. Monteiro recebeu um tiro na cabeça quando o veículo em que estava parou num semáforo. Outros 3 disparos atingiram o veículo. O jornalista Josué Dantas, que dirigia o carro, escapou ileso. Os suspeitos foram detidos no sábado. Três deles foram presos em Itu, outro em Sorocaba, o quinto em Porto Feliz. Eles estão na cadeia pública de Itu. Os nomes não foram divulgados, pois a polícia espera prender o líder do bando, um ex-policial militar, que seria o mandante. A arma do crime e a moto utilizada por dois dos suspeitos foram apreendidas. Parte do grupo estava num carro que seguia a moto. O crime teria sido motivado por uma disputa política na cidade, envolvendo a prefeitura. O advogado estava à frente de ações surgidas em decorrência dessa disputa. As apurações correm em segredo de justiça. Desde o crime, o jornalista e o prefeito estão sob proteção policial.

Agencia Estado,

12 Fevereiro 2006 | 20h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.