Presos taxistas que transportavam drogas no Rio de Janeiro

Dupla que prestava serviço a traficantes da zona norte foi presa nesta terça-feira, 23, em Inhaúma, na mesma região

Fábio Grellet - O Estado de S. Paulo,

23 Outubro 2012 | 18h52

RIO DE JANEIRO - Dois taxistas foram presos nesta terça-feira, 23, em Inhaúma, na zona norte do Rio, acusados de prestar serviço a traficantes das comunidades de Manguinhos, Jacarezinho e Mandela, na mesma região. Eles admitiram que recebiam dinheiro para transportar drogas dessas comunidades até outras favelas, como Antares, Rola e Sapo, em Santa Cruz, zona oeste do Rio, e aos morros da Coruja, em São Gonçalo, e Salgueiro, em Niterói, ambos na região metropolitana do Rio.

Vinicius Ramos, de 23 anos, afirmou que recebia até R$ 2.000 para transportar as drogas. Em outro veículo, à frente, seguia Sidnei Paiva, de 43 anos, que recebia de R$ 200 a R$ 500 para atuar como batedor e auxiliar o comparsa caso encontrassem policiais durante o trajeto. Com eles a polícia apreendeu sete tabletes de maconha.

Segundo a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, responsável pela operação de ontem, a investigação indica que pelo menos mais três taxistas participavam do esquema. Eles estão sendo procurados. Além dos dois taxistas, outras três pessoas já foram detidas acusadas de integrar a quadrilha. Em cinco meses de investigação, 29 pessoas foram indiciadas. Uma delas é acusada de fornecer telefones celulares para a quadrilha. Ela seria dona de 170 linhas, todas da mesma operadora. A Polícia Civil suspeita que a pessoa seja funcionária da empresa de telefonia.

As favelas de Manguinhos, Mandela e Jacarezinho estão ocupadas por policiais militares do Bope (Batalhão de Operações Especiais) desde o dia 14. Em janeiro de 2013 a área deve ganhar Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs).

Mais conteúdo sobre:
tráfico de drogas Inhaúma taxista

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.