Presos têm muitos privilégios, diz especialista

O coronel José Vicente da Silva, do Instituto de Pesquisa Fernand Braudel, disse nesta segunda-feira que os presidiários têm muitos privilégios nas cadeias de São Paulo, incluindo visitas íntimas, drogas e celulares. Os presos exploram lojas para a venda de comida, cigarros e mercadorias.Nas celas, há TV, rádio e som. "Cadeia é castigo e não colônia de férias. Parece que para muitos cumprir pena não é um sofrimento, mas um grande negócio", diz o coronel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.