Presos tentam fugir em Tatuí mas são impedidos pela PM

A descoberta de um túnel que seria usado para fuga em massa causou novo tumulto, na noite deste domingo, 2, na Cadeia Pública de Tatuí, na região de Sorocaba, onde desde o dia 28 mais de 200 presos controlam a parte interna da prisão. Policiais militares que cercam a cadeia perceberam um movimento na base do muro e deram o alarme. Os presos tinham cavado um túnel e preparavam-se para escapar. O local foi cercado e a fuga, contida. Os presos que estavam no túnel retrocederam. Em seguida, começaram a lançar objetos e pedaços de parede contra a porta de ferro da prisão. Eles também atacaram com pedradas os policiais que faziam a vigilância dos muros. A prefeitura utilizou um caminhão e um trator para soterrar o túnel, com 5 metros de extensão por 1 de diâmetro. Familiares dos presos reclamavam das más condições em que estão alojados. Desde a rebelião, em que os detentos destruíram as 8 celas e dominaram a parte interna da cadeia, apenas 61 dos 274 detentos foram transferidos. A unidade, agora destruída, tinha capacidade para 48 presos. Os que ficaram, estão usando as grades como camas improvisadas. A juíza corregedora Vilma Zanini instaurou processo para a interdição da cadeia, por falta de condições de uso, mas não há vagas em outras unidades para a transferência dos presos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.