Presos tomam outros presos como reféns em Minas

A maioria dos 98 presos da Colônia Penal de Patos de Minas, no Noroeste de Minas, iniciou uma rebelião, nesta manhã, que perdurava até o início da noite. Segundo a Polícia Militar, os detentos começaram o movimento durante uma vistoria de rotina na unidade, quando agentes penitenciários encontraram drogas. Armados de facas artesanais, eles fizeram alguns dos próprios companheiros como reféns, destruíram celas e colocaram fogo em colchões. Um juiz criminal foi chamado para negociar o fim da rebelião e recebeu uma lista de reivindicações dos presos, entre elas revisão de penas. Os detentos chegaram a concordar em encerrar o motim, depositando as armas no pátio, mas desistiram. Embora uma tropa de choque da PM estivesse pronta para entrar no presídio, o comando da corporação informou que não haveria invasão. Um preso, cujo nome não foi informado, ficou ferido durante a rebelião. Atingido por uma facada, ele foi liberado pelos líderes do movimento para ser atendido em um hospital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.