Presos três envolvidos em falsificação de medicamento

Policiais civis da delegacia anti-pirataria do Rio conseguiram prender três pessoas envolvidas na falsificação do medicamento Meta Crill. A droga é muito utilizada em procedimentos de estética, empregada em clínicas que oferecem serviços como implantes, correção de rugas e sulcos da face e estética corporal. Os agentes desencadearam de manhã uma operação para cumprir oito mandados de prisão e prenderam os irmãos Cristiano e Mônica Sommer no Rio. Segundo a polícia, eles comercializavam exemplares adulterados do medicamento. A polícia apreendeu material de divulgação do produto e amostras grátis na Barra da Tijuca, na zona oeste, e em Botafogo, na zona sul. Equipes da polícia carioca também atuaram no Estado de São Paulo. Um dos líderes da quadrilha, identificado como Gabriel Westman, foi preso num hotel de Campinas. Os agentes também fizeram buscas no município de Bragança Paulista. Segundo a polícia, a quadrilha de falsificadores comercializava os produtos falsos entre várias clínicas de países da América do Sul e da França. A delegacia anti-pirataria do Rio foi acionada pelo laboratório proprietário da marca Meta Crill, que acumulava prejuízos financeiros com a adulteração. A polícia ainda busca os foragidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.