Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Presos três jovens acusados de tentar invadir quartel no Rio

Três jovens foram presos acusados de tentar invadir na madrugada de hoje o quartel do 24º Batalhão de Infantaria Blindado (24º BIB), no bairro de Ramos, zona norte do Rio. Um dos suspeitos, segundo os militares, pulou o muro e foi ferido à bala no braço direito pela guarda. Ele foi atendido no local pelo Corpo de Bombeiros e chegou a ser encaminhado ao Hospital Central do Exército (HCE), mas retornou ao batalhão, onde está detido junto com os outros dois envolvidos.Segundo o Comando Militar do Leste (CML), os três suspeitos de invasão não portavam documento. A Polícia Civil foi acionada e identificou Leandro da Silva de Campos, de 19 anos, Tiago Luiz da Conceição de Moura Costa, de 18 anos, e L., de 16 anos. "As investigações prosseguirão em conjunto com os demais órgãos que se façam necessários ao esclarecimento dos fatos", informou um comunicado do CML.O pai do jovem de 16 anos, que se identificou apenas como Luiz Antônio, esteve no 24º BIB, disse que o filho está bem e que o rapaz, por ser menor, "não poderia ficar preso no local". Segundo ele, os três detidos estavam fugindo de um tiroteio na favela Roquette Pinto e não tinham a intenção de roubar armamentos.Os vidros da guarita localizada no portão central do 24º BIP ficaram estilhaçados, com várias marcas de bala. Segundo um dos guardas que estava na vigia, os disparos teriam sido feitos na tentativa de invasão.De novoEm fevereiro, bandidos roubaram um fuzil, três carregadores e 60 cartuchos de munição do 24º BIB. Dois soldados que estavam de guarda foram presos. Em seus depoimentos, alegaram que um deles foi rendido por dois homens que roubaram os armamentos. O outro guarda teria atirado para tentar deter a ação dos criminosos.

Agencia Estado,

07 de setembro de 2004 | 17h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.