Presos voltam a se rebelar em Itirapina

O clima violento de rivalidade entre as facções criminosas existentes dentro da Penitenciária II de Itirapina, na região de São Carlos, a 213 quilômetros a noroeste de São Paulo, deu início a uma nova rebelião, que se mantém desde às 16 horas de ontem. Cerca de 800 detentos de duas organizações rivais entraram em confronto, no que seria um "acerto de contas", segundo policiais militares que entraram no presídio. Há informações de dez presos mortos, sendo três decapitados. Este presídio abriga 898 detentos. Não há reféns. Houve troca de tiros entre policiais e presos. A Tropa de Choque de Campinas está no local, para tentar controlar o violento tumulto. Segundo um funcionário da Penitenciária, os presos estão fora das celas e estariam ameaçando atear fogo em colchões que envolvem os presos mortos, caso a Tropa de Choque entre no presídio. No sábado, os detentos já haviam se rebelado. Três pessoas foram mantidas reféns e três presos se feriram. Segundo o funcionário, que não quis sem identificar, "seria preciso acompanhar um dia de trabalho dentro do presídio, para sentir o medo permanente de rebeliões e resgates. É uma situação terrível", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.