Previsões mais precisas com novo super computador do Inpe

O Brasil será o sétimo do mundo no ranking de precisão da meteorologia. O segundo lote do super computador NEC SX6 chegou hoje ao Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (Cptec) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais do Inpe, em Cachoeira Paulista, no Vale do Paraíba. O investimento do governo federal foi de 24 milhões de dólares.O super computador tem doze nós de processamento, 96 processadores, 768 GBYTES de memória, 16 TBYTES de disco,49.470 metros de cabo e pesa 13.500 quilos, ocupando uma área de 12 metros quadrados.Com o investimento, o país terá tecnologia mais avançada que a Austrália, por exemplo, ficando atrás apenas de paíseseuropeus, dos Estados Unidos e do Japão. "Na América Latina o país terá o super computador mais avançado para prever ocomportamento da atmosfera com grandes benefícios para a sociedade", afirmou o meteorologista Marcelo Selucci. Os equipamentos chegaram na manhã de ontem ao Cptec transportados em dez caminhões. Todo sistema vai demorar um mês para ser instalado e só estará em pleno funcionamento no final do ano. Com o super computador, será possível, por exemplo, verificar a previsão do tempo com mais precisão para os próximos trintadias e também para os três meses seguintes. "Serão mais precisas, confiáveis e com maior um prazo maior". Atualmente a previsão do tempo é feita por cinco dias. "O Brasil vai entrar para um seleto grupo de países que estudará o impacto da degradação do meio-ambiente nas precipitações e no clima do próximo século" afirmou o pesquisador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.