PRF prende no MS um dos maiores contrabandistas de cigarros do país

Objetivo é cumprir 28 mandados de busca e apreensão domiciliar, nove de busca e apreensão de veículos e 17 de prisão temporária

estadão.com.br,

23 Novembro 2011 | 11h54

SÃO PAULO - A Polícia Rodoviária Federal prendeu na manhã desta quarta-feira, 23, no Mato Grosso do Sul, A.C.G, conhecido como Polaco, suspeito de ser um dos maiores contrabandistas de cigarros do país.

A operação Alvorada Voraz, destinada a cumprir 28 mandados de busca e apreensão domiciliar, nove mandados de busca e apreensão de veículos, 17 mandados de prisão temporária, entre outras diligências, teve como alvo uma organização criminosa composta por civis, um agente tributário estadual lotado em Brasilândia e sete policiais militares do Estado.

Participam da operação em torno de 200 agentes e é realizada nas cidades de Antônio João, Caracol, Jardim, Porto Murtinho, Campo Grande, Eldorado e Brasilândia, além de Brasília e Umuarama, no Paraná

De acordo com as investigações, os policiais militares ajustavam o pagamento de "propina" para permitirem a passagem de carregamentos de cigarros, que obrigatoriamente passam por Porto Murtinho, Bela Vista, Jardim, Sidrolândia e Campo Grande, rota dos contrabandistas vindos do Paraguai, com destino a outros estados.

A prisão ocorreu durante a operação Alvorada Voraz, ação conjunta entre o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Comando da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, com auxílio do Núcleo de Repressão ao Contrabando e Descaminho da Receita Federal (NUREP).

Mais conteúdo sobre:
operação contrabandista cigarro polaco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.