Primeiro crime em Borá. E o filho do prefeito é o acusado

Bauru, SP - A pequena Borá, de 800 habitantes, na região de Tupã, que nas últimas décadas ganhou notoriedade por ser o município paulista de menor população, registra agora o seu primeiro homicídio em 40 anos de emancipação. E o acusado é o filho do prefeito.Ademir Celestino Teixeira, de 33 anos, filho do prefeito Nelson Celestino, matou Valdir Ferreira, de 25 anos, com um tiro no peito, domingo por volta das 15 horas, na padaria da cidade. Segundo testemunhas, ele chegou, sacou o revólver e atirou na vítima a menos de um metro de distância, fugindo em seguida. A vítima foi conduzida ao pronto-socorro de Paraguaçu Paulista, distante 18 quilômetros, mas morreu, provocando a reação do povo que ameaçava depredar a casa do prefeito. O delegado Marcelo Lombert, titular de Quatá, passou o dia de ontem (17) em Borá comandando as diligências em busca deAdemir, que continua foragido. O policial disse ter ouvido diferentes informações sobre o que teria motivado o crime, mas aguarda a prisão ou apresentação do autor para tirar suas conclusões. O filho do prefeito é bastante conhecido na cidade por desentendimentos e outros problemas em que se envolve. Recentemente foi indiciado por ter ateado fogo na própria casa depois de uma briga com a mulher.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.