Princípio de incêndio interdita sede da Editora Abril

Um princípio de incêndio interditou, na tarde desta sexta-feira, o edifício sede da Editora Abril, na Marginal Pinheiros, em São Paulo. Segundo as primeiras informações, o fogo começou no setor de Transportes, no subsolo do edifício que tem mais de 20 andares. A Sala de Imprensa do Corpo de Bombeiros informou que o fogo começou às 15h40 e foi controlado por membros da Brigadade Incêndio e pelos bombeiros. Não houve vítimas, mas não há informações sobre danos. Os funcionários tiveram que deixar o prédio pelas escadas de incêndio. Segundo relatos, não houve pânico, mas o alarme demorou a ser acionado. Informações desencontradas começaram a se espalhar depois que as luzes se apagaram. Como não houve alarme imediato, ligações telefônicas pelos ramais internos (que logo depois deixaram de funcionar) e através de celulares davam conta de que havia fogo no prédio. Com o acionamento do alarme, começou a operação de descida pelas escadas, seguindo instruções dos treinamentos feitos periodicamente pela empresa. Por causa da queda da energia, algumas pessoas ficaram cerca de uma hora presas nos elevadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.